Ancash Principais Atrações Turísticas

O Parque Nacional Huascarán


O Nevado Huascarán é considerado como a mais alta montanha do Peru. Encontra-se a 22 quilômetros de Huaraz, e alcança uma altitude de 6.768 metros acima do nível do mar (m.a.n.m.). Este Parque Nacional, declarado Patrimônio Natural da Humanidade, pela UNESCO, em 1985, ocupa uma área de 340.000 hectares e se caracteriza pelas suas famosas lagoas de intensas cores, chamadas Parón, Llanganuco, Laca, Querococha e outras, em cujos sistemas ecológicos, existem uma importante flora y fauna, formando paisagens de grande beleza.
Possui os mais altos nevados do Peru, como o Huascarán (6.768 m.a.n.m.). O cume norte do Huascarán ou Matashraju, sobre a cidade de Yungay, foi coroado, por primeira vez, em 1932, por uma expedição austro-germana (Kinzl, Bernard, Borchers, Hein, Hoerlin e Schnaider), e o seu cume sul, o mais alto, foi coroado no dia 4 de agosto de 1953, pelos irmãos Apolonio, Pedro e Guido Yanac, Fortunato e Felipe Mautino e Macario Ángeles, do Clube Andinista Cordilheira Branca.
Em 1970, o desprendimento de enormes bloques de gelo das paredes do Huascarán, causou a destruição de povoados inteiros do Callejón de Huaylas, como no caso das tragédias de Yungay e Ranrahirca.

A Cordilheira Branca


Tem uma extensão de 180 quilômetros, entre a lagoa Conococha, no sul, e a zona de Huallanca, no norte. A sua área glaciar é de 720 km², com 27 nevados que superam os 6.000 metros de altitude, como o Huascarán (6.768 metros) e quase uma centena que superam os 5.000 metros, como a Pirâmide do Alpamayo (5.947 metros), o mais belo nevado do mundo, seguido pelo K2, nos Himalaias e o Fitz Roy, na Argentina, de acordo com o Concurso Mundial de Beleza Cénica, realizado em Munique, em 1996.
Embora o Huascarán, tem outros nevados muito altos e belos, como o Huandoy Centro (6.395 m.), Chopilcalqui (6.354 m.) Siulá Grande (6.344 m.), Santa Cruz (6.259 m.), Sarapo (6.127 m.), Hualcán (6.122 m.), Chacraraju (6.112 m.), Jirishanca (6.094 m.), Pucahirca (6.046 m.), Alpamayo (5.957 m.) e Pastoruri (5.240 m.). Assim mesmo, existem mais de 600 formosas lagoas de origem glaciar, como Llanganuco (Ao pé do Huascarán), Parón, Churup e Jatuncocha.

A Cordilheira Preta


A Cordilheira Preta é uma cadeia de montanhas rochosas, situada no oeste da Cordilheira Branca, e entre as duas, corre o Callejón de Huaylas, geologicamente conformado por rochas de natureza vulcânica e ladeiras de uso agrícola. As suas principais altitudes são: Rocarre (5.187 m.), Coñocranra (5.181 m.), Cancahua (5.102 m.), Rumicruz (5.020 m.), Cerro Rico (5.014 m.) e Huancapeti (4.968 m.). A diferença da Cordilheira Branca, os cumes menores de 5.000 m. de altitude carecem de glaciares.
Na Cordilheira Preta, está localizada a denominada Cova do Guitarreiro, onde o antropólogo norte americano, Thomas Lynch, descobriu, em 1969, vestígios de cultivos, muito antigos, datando entre 10950 e 10230 a.C. (Amostra GX 1859), pelo qual este lugar é considerado como um dos grandes testemunhos da origem da agricultura em América. Igualmente, possui grandes recursos minerais, como o ouro, que são atualmente explorados.

A Cordilheira do Huayhuash


Esta cadeia montanhosa, situada no sul da Cordilheira Branca, tem uma extensão de 30 quilômetros de comprimento e possui nevados de grande beleza, como o Yerupajá, Jirishanca, Siulá, Carnicero e Trapecio. Esta cordilheira possui características himalayenses e seis picos que sobrepassam os 6.000 metros, além de dezenas de lagos, como Carhuacocha, Jahuacocha e Mitucocha. O seu acesso principal se faz pela cidade de Chiquián, situada a 2 horas da cidade de Huaraz. É uma zona ideal para realizar turismo de aventura, e principalmente, caminhadas e andinismo.

O Desfiladeiro do Pato


Tem sido formado pela erosão gerada pelas tormentosas águas do rio Santa. As suas paredes superam os 2.000 metros de altitude e têm quase 1.000 metros de profundidade. É um impressionante acidente geográfico, no qual as rochas graníticas da Cordilheira Preta se aproximam a menos de 5 metrosde distancia as umas das outras. Esta conformação geográfica tem permitido grandes obras de engenharia, como a Central Hidroelétrica do Desfiladeiro do Pato, uma das mais importantes fontes geradoras de energia elétrica do país. O Desfiladeiro do Pato delimita o Callejón de Huaylas, no norte. De ali, o rio Santa toma um curso NE-SO, até a sua desembocadura, no Oceano Pacífico.

A Lagoa de Parón


A Lagoa de Parón é o mais importante depósito de água doce do Callejón de Huaylas. Está situada a100 kmno norte de Huaraz e a32 kmde Caraz, a uma altitude de 4.185 m.a.n.m., com uma profundidade máxima de76 metrose um volume de água que se estima em 55 milhões de metros cúbicos. É a maior reserva de recursos hídricos da Cordilheira Branca, e desde ela, dá para apreciar os nevados Pirâmide de Garcilaso, Huandoy Norte, Pisco, Chacraraju e Paria.
Esta lagoa esteve concessionada à empresa Duke Energy – Egenor, desde 1994, que assumiu a propriedade dessa lagoa, ativando um perigoso mecanismo de uso das águas, orientado unicamente a aumentar o rendimento da Central Hidroelétrica do Desfiladeiro do Pato, o qual afeitou notavelmente o caudal da bacia e as atividades agrícolas da região.
Parón tem retornado a uma administração autónoma, integrada pela Autoridade Nacional da Água, a Municipalidade Provincial de Huaylas e o Governo Regional de Ancash, e hoje, com a sua recente conquista peruana, Parón é o símbolo da luta pela conservação das massas glaciares e dos recursos hídricos dirigidos às lagoas, na Cordilheira Branca.

A Lagoa Llanganuco


A82 kmao norte de Huaraz, e a28 kmde Yungay, se encontra a lagoa de Llanganuco (3.860 m.a.n.m.), conformada por duas lagoas: Chinancocha (Lagoa femia) e Orcococha (Lagoa macho). Caracteriza-se pela coloração verde turquesa das suas águas e pelos bosques de queuña que crescem nas suas beiras. Igualmente, apresenta uma bela paisagem, desde a qual a gente pode observar os nevados Chopicalqui, Huascarán, Huandoy, Pisco, Chacraraju e Yanapaccha.

A Lagoa Llaca


Está situada a27 kmde Huaraz. No trajeto, dá para apreciar o Complexo Arqueológico de Wilcahuaín, pertencente à cultura Huari. Desde esta lagoa, a gente tem uma impressionante vista dos nevados Occhapalca e Ranrapalca.

A Lagoa Querococha


Situada a 3.840 m.a.n.m., e a57 kmno sul-este de Huaraz, pela estrada que conduz a Chapín, esta lagoa oferece atividades de pesca de trutas, em determinadas épocas do ano. Ademais, apresenta uma excelente vista panorâmica dos nevados Pukaraju e Yanamarey.

A Lagoa Pachacoto-Carpa


Está situada a57 kmno sul de Huaraz, no desvio à quebrada Pachacoto-Carpa. Neste lugar, coexistem os rodais da famosa Puya Raymondi, as fontes gasificadas de Pumapampa, o olho de água Pumashimi, pinturas rupestres e uma excelente vista dos nevados Muroraju, Huarapasca e Tuco. Apenas a 3,5 km do desvio na estrada, se encontra o nevado Pastoruri, propício para a prática do esqui e andinismo de fácil ascensão.

O Complexo Arqueológico de Chavín de Huantar


Chavín de Huantar está situado a 109 quilômetros de Huaraz, na Província de Huari, nas faldas orientais da Cordilheira Branca a 3.180 m.a.n.m. A sua antiguidade data de1500 a500 a.C. e foi declarado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO, em 1985.
O complexo arqueológico está conformado por diversas edificações, pirâmides, praças, portadas e escadas. As construções piramidais albergam uma rede de passagens e câmaras interiores que, em alguns casos, aparecem superpostas. O material usado para a sua construção, foi pedra que também foi usada para esculpir retratos de figuras míticas, em alto e baixo releve, assim como muros revestidos e pedras esculpidas (Cabeças clavas).
O Labirinto Chapín é um monólito esculpido, com figuras míticas, denominado Lanzón, de uns5 metrosde alto. Outro talhado representativo é a Portada (O Castelo), com a sua simbologia representada pelas cores escuras (Mundo exterior) e claras (Mundo interior), e na sua frente, está a Praça Retangular que servia para as celebrações religiosas e a Praça Circular ou Templo Velho que apresentava talhados de seres míticos, no seu perímetro.

Os Banhos Termais de Monterrey


Estão situados a9 kmde Huaraz, num lugar famoso pelas suas paisagens e águas termais e medicinais ideais para o tratamento de reumatismos.

Os Banhos Termais de Chancos


Estão situados a 28 quilômetros de Huaraz, perto da localidade de Marcará. São banhos e fontes de águas transparentes conhecidas pelas suas propriedades medicinais.

O Nevado Pastoruri


Está situado a 106 quilômetros de Huaraz, a uma altitude de 5.240 m.a.n.m. Esta montanha é parte dos circuitos de escalada de montanha, de Huaraz. É ideal para a neve de embarque, o esqui e a escalada esportiva. Ao longo da zona toda, dá para observar os mais espetaculares nevados, entre os quais domina o Huascarán (6.768 m.a.n.m.), o pico mais alto do Peru. Além de contar com fontes termais e lagoas espetaculares, como a de Llanganuco, a zona é ideal para praticar esportes de aventura, como o rafting, andinismo, ciclismo de montanha ou a caminhada.

Mais sobre Ancash - Huaraz: