Lima Principais Atrações Turísticas

Lima, A Cidade dos Reís
Está situada na parte central da costa peruana, na beira do Océano Pacífico, e é a cidade mais importante do país. Lima Metropolitana é uma cidade de contrastes entre os estilos colonial, republicano e moderno. Foi fundada pelo conquistador espanhol Francisco Pizarro, no 18 de janeiro de 1535, como A Cidade dos Reís, e foi a capital do Peru, durante a colonia espanhola. Posteriormente, no 28 de julho de 1821, logo de ser declarada a Independência do Peru, Lima passou a ser a Capital da República.
O Centro Histórico de Lima conserva lugares importantes da época colonial, como a Praça de Armas, o Palácio de Governo, a Basílica Catedral, o Palácio Arcebispal, a Municipalidade de Lima, a Estação de Desamparados, a Igreja e o Mostério de San Francisco, a Praça San Martín, o Passeio da República e o Parque da Reserva, entre muitos outros lugares que guardam uma grande riqueza histórica, arquitetônica e monumental. Pelo valor arquitetônico e histórico dos seus monumentos, o Centro Histórico de Lima, tem sido declarado Patrimônio Cultural da Humanidade, pela UNESCO.
Como toda cidade grande e muito povoada, Lima alcançou um notável desenvolvimento urbano e os bairos modernos da cidade estão presentes em todos os distritos dos cones norte, sul, leste e oeste, destacando os distritos de Miraflores e San Isidro que se têm convertido no centro financeiro do Peru, com as sedes de bancos públicos e privados, grandes e modernos hoteís, empresas turísticas e comerciais, assim como o Complexo Comercial Larco Mar e as melhores cadeias de lojas e boutiques, com uma vista impressionante do Circuito de Praias. Nesta infraestrutura de modernidade, encontra-se o formoso Bosque El Olivar, o pulmão da cidade, que cobre vários hectares semeados de olivos, desde mais de quatro séculos, e que foi declarado Monumento Nacional, em 1959. Também, Miraflores lhe oferece passeios em parapente, entre os despenhadeiros e o mar.


Caral, Berço da Civilização Andina
A 200 quilômetros no norte da cidade de Lima, encontra-se a Cidade Sagrada de Caral, o mais importante e antigo jacimento arqueológico de todas as civilizações conhecidas deste continente, que foi sede da primeira civilização andina que, junto à Mesopotamia, ao Egipto, à India, China e Mesoamérica, foi um dos focos originários de cultura no mundo.
A Cidade Sagrada de Caral, com mais de 5.000 anos de antigüedade, foi declarada Patrimônio Cultural da Humanidade, pela UNESCO, pela sua contribução no processo formativo das civilizações e pela complexidade arquitetônica dos seus edifícios piramidais e praças, o seu traço e extensão urbana, constituídos por conjuntos de pequenas construções dum só piso, localizadas tanto no seu sector alto, como no baixo, que serviram como casas das pessoas que trabalhavam nas pirâmides e inclusive, como vivendas dos próprios sacerdotes ou governantes da cidade. Estas construções são de planta quadrangular e têm dimensões variando entre 49 e80 metros quadrados. Por exemplo, uma “residência” está formada por um conjunto de recintos interconetados entre si.
Em geral, as casas têm uma entrada principal na direção do norte e outra atrás, que comunica com patios ou espaços abertos, e alguns dos quartos têm banquetas ou pequenas plataformas (Shady 2003).


Complexo Arqueológico de Pachacámac
A 31 quilômetros no sul da cidade de Lima e a 45 minutos de viagem de ônibus, pela Rodovía Panamericana Sul, encontrase o antigo Oráculo Precolombino de Pachacámac; um Santuário ou Adoratório do Deus do Fogo e Filho do Sol. É um complexo arqueológico considerado como Patrimônio Cultural da Humanidade e um dos mais importantes centros ceremoniais da costa central. A sua construção se atribui à cultura Lima, nos séculos IV e V d.C.
Pachacámac é uma antiga civilização pre-inca, cujo centro de desenvolvimento se situava na margem direita do Vale de Lurín, perto do rio do mesmo nome, e muito próximo ao mar. Destacam os seus principais edifícios, como o Templo do Sol, a Praça dos Peregrinos, o Templo Pintado, Templo Velho, Palácio de Taurichumbi, a Aqllawasi (Palácio das Mulheres), Cemitério Uhle e Conjunto Adobitos (Pequenos tijolos de terra secada no sol), junto com as suas pirâmides e rampas.
A cidade foi totalmente construída com adobes (Tijolos de barro secados no sol) e os seus recintos, palácios, praças e templos têm sido restaurados. Entre tanto, a parte inca do complexo arqueológico (1440 - 1533) fica a melhor conservada.
O Santuário de Pachacámac ocupa uma área aproximada de492 hectares, com algumas áreas naturais protegidas, como o bosque de algarrobos e uma lagoa. Também, possui um museu de sitio que alberga uma interessante coleção de peças arqueológicas.


Museu de Ouro do Peru e Armas do Mundo
De repente seja o museu mais visitado em Lima, pela sua importante coleção de objetos de ouro de distintas culturas prehispánicas e da inca, alguns deles com mais de 3.000 anos de antigüedade, tais como peças de joalheria e orfevreria, travalhadas em ouro e prata, com incrustações de pedras preciosas. Poderemos contemplar objetos de ouro, como o Tumi ou Faca Cerimonial, braceletes e máscaras da cultura Chimú, peças forjadas em ouro, da cultura Moche, colhares, gargantilhas, orelheiras, cetros e sandálias, entre muitos outros.
O museu possui uma galeria especial, onde exhibem-se objetos e ornamentos de ouro e prata da cultura inca. Existe uma grande quantidade de peças feitas por orfevres incas, travalhadas em ouro, prata, cobre e bronze, tais como artigos utilitários e decorativos, joalheria, objetos para rituais e muitos outros, de grande valor artístico e histórico.
Também, é conhecido como o Museu de Armas, porque exhibe objetos e acessórios de guerra, muito antigos, de distintas épocas e procedências. Esta coleção de armas é considerada como uma das melhores, no seu género, pelo que da para apreciar armas antigas de diversas civilizações e lugares do mundo, junto com armas contemporáneas.


Museu Nacional de Arqueologia, Antropologia e Historia do Peru
É o mais antigo museu estadual do nosso país, fundado em 1822. Alberga uma imensa riqueza de patrimônio cultural e se constitui na sede do Sistema Nacional de Museus do Estado.
Neste museu, nos adentramos na história pre-inca e inca, com amostras de vestígios das culturas Chavín, Paracas, Nazca, Wari, Mochica, Chimú e Tiahuanaco, para logo passar à época incaica que terminou no ano 1535. Cada cultura está representada por diversas evidências arqueológicas e antropológicas, como diferentes tipos de cerâmicas, texteís, metais e objetos artísticos de valor histórico, junto com uma galeria de fotos e documentares, assim como material bibliográfico dos periodos colonial e republicano.


Museu Arqueológico Larco
Sem dúvida, é outro dos maiores museus, entre os mais completos y organizados, que contem uma grande riqueza arqueológica, histórica, antropológica e etnográfica, com vestígios datando entre 8000 e2000 a.C., 45.000 peças ou objetos de culturas prehispánicas e da inca, exhibidos nas suas nove salas de exposição: A Sala de Ouro e Joias, com preciosos e deslumbrantes objetos incas; a Sala Lítica, com elementos rústicos da época pre-cerámica; a Sala de Bóveda, com peças de orfevreria fina do antigo Peru; a Sala Cerámica, com a sua exposição didática do processo produtivo da cerámica precolombina; a Sala Metais, apresentando o desenvolvimento d metalurgia e orfevreria pre-inca e inca; a Sala de Culturas, com uma exposição evolutiva das culturas no Peru precolombino; a Sala Texteís, exhibindo amostras da evolução dos texteís precolombinos; e a Sala Erótica, mostrando peças com temas eróticos de culturas precolombinas.


Museu da Nação
Este museu guarda uma imensa riqueza histórica nas suas seis salas de exposição, datando desde épocas bastante remotas (1800 a.C.). Possui milhares de objetos arqueológicos do processo evolutivo da nossa cultura prehispánica, colonial, republicana e contemporánea, assim como peças de arte popular, moderno e etnográfico. Também, apresenta objetos de cerámica de distintas culturas, maquetas e réplicas dos principais sitios arqueológicos do Peru, se constituindo num dos mais importantes centros culturais do país, que, ademais, tem uma libreria e loja de lembranças, assim como salas para conferências e exposições culturais.


Sala Museu Ouro do Peru
A amostra começa com um mapa realizado por Teodoro de Bry e publicado em 1592, baseado em ilustrações de Le Moyne, o pintor oficial da expedição francesa que, em 1564, marchou para colonizar a Florida e Virgínia. Na sequência, uma línea cronológica apresenta magníficos objetos metálicos elaborados pelas antigas culturas do Peru, assim como a evolução destas, em comparação com o resto do mundo.
A Sala Museu Ouro do Peru mostra nas suas oito salas, objetos precolombinos de ouro e outros metais preciosos das culturas pre-incas do norte do Peru. Na visita da exposição, Você poderá admirar a beleza e complexidade da arte precolombina e compreender, além da sua fastuosidade, o valor simbólico e sagrado que guarda, no papel protagônico dos metais e costumes, assim como dos rituais e o modo de vida das culturas precolombinas.
Você poderá realizar o recorrido da exposição, escutando o guia audio de Discovery que lhe transportará na sua imaginação, até os tempos das culturales Sicán, Chimú e Lambayeque. Será uma experiência sem igual e um modo único de se colocar em contato com a visão de vida dos antigos povos peruanos. Fonte: www.salamuseo.com


Museu Enrico Poli
Este museu de caráter privado, possui uma notável coleção de objetos de oro e prata de culturas prehispánicas, incluindo a joalheria do Senhor de Sipán, junto com peças de joalheria e orfevreria cerimonial inca, abarcando desde o Periodo Formativo (2000 a.C.), até o inicio da época republicana. Existe uma valiosa coleção de peças de cerámica, tecidos, objetos de metal, madeira talada, móveis, esculturas, altares e pinturas de reconhecidos artistas, assim como da famosa Escola de Arte de Cusco.
Encontram-se valiosas relíquias de prateria religiosa inca, cálices, patenas, coroas, aureolas, jarros, fontes e váculos, junto com indumentária e tecidos bordados, com fios de ouro e prata. O patrimônio arqueológico deste museu, em objetos de cerámica e pedra, é impressionante, assim como em objetos e peças da época colonial e republicana (Finais do século XVIII, até princípios do século XIX).


Museu Banco Central de Reserva do Peru
Este museu apresenta uma importante coleção de arqueologia peruana, com objetos de ouro, cerámica e textéis de diversas culturas precolombinas, desde as suas origens e até os incas, assim como uma pinacoteca de pinturas do Peru antigo e contemporáneo, de reconhecidos artistas peruanos e da Escola de Arte de Cusco. Possui vestígios de arte precolombino e popular, junto com o Museu Numismâtico do Peru, no qual se exhibem moedas, bilhetes, medalhas, condecorações e capilhos, datando desde a época colonial, passando pela independência, época republicana e contemporánea, desde os origens da fundação da Casa da Moeda.


Parque das Lendas
É um dos mais emblemâticos lugares da cidade de Lima, e favoritos de todo visitante nacional ou extrangeiro que desejar conectar-se com a natureza e conviver uns instantes com a biodiversidade dos ecosistemas representativos do Peru, e conhecer a nossa riqueza cultural e arqueológica.
O parque está sectorizado, para representar as três principais regiões naturais do Peru: A Costa, Serra e Selva, e cada uma delas com a sua própria diversidade de flora e fauna, o qual lhe ajudará a ter uma melhor compreensão dos seus distintos hábitats e ecosistemas.
O seu zoológico alberga uma ampla variedade de animais silvagens e domésticos, originários do Peru, junto com animais de outros continentes, que têm-se adaptado à vida em captividade. É innumerável a quantidade e variedade de animais que convivem em perfeita harmonia com os ambientes que foram acondicionados para eles. Cada animal consome segundo à sua dieta, frutas, verduras, carne de rés e pescado, junto com brotes bebés de certas plantas que os búfalos comem, por exemplo. O consumo anual de verduras é de 150 mil quilos, 160 mil bananas, 34 mil quilos de pescado e 21 mil quilos de vísceras e carne de rés.
Tem um jardín botânico que possui uma grande diversidade de flores e plantas nativas, agrupadas segundo o seu hábitat, num espaço de perto de 5 km² de área, que lhe permite conhecer a importancia de proteger a nossa biodiversidade. Em quanto à parte botânica, Você poderá observar uma ampla diversidade de espécies de flores nativas, como a amancaes, ou árvores, como a quina. Pois, contamos com um jardín botánico que acolhe diversos tipos de plantas ordenadas baixo un critério evolutivo, ao longo de quase cinco hectares de extensão, que são permanentemente renovadas, permitindo assim aos visitantes entender a importancia da sua conservação, para a manuntenção da nossa biodiversidade.
Circuito de Praias da Costa Verde
Os habitantes de Lima goçam dum interessante circuito de praias na costa do Océano Pacífico, que estão interligadas por uma rodovia que recorre o litoral, unindo seis distritos da metrópoli. Esa rodovia está no nível da beira do mar, ao pé dos despenhadeiros que bordeam a cidade, oferecendo uma via que nos permite observar, de dia ou no atardecer, um magnífico panorama de quinze (15) praias, cada uma delas com características distintas. Umas são ideais para a prática do surf, a natação e recreação veraneja, como também, algumas delas não são recomendáveis. Porém, a brisa marina nos atrai alí, em qualquer época do ano, para dar um refrescante passeio diurno ou nouturno.
O circuito chamado Costa Verde, inclui praias dos distritos de San Miguel, San Isidro, Miraflores, Barranco e Chorrillos. No recorrido, poderemos ver algumas das seguintes praias:
La Herradura, Marbella, Los Delfines, Orrantia, Punta Roquitas, Miraflores, Makaja, Barranquito, Agua Dulce, Pescadores, Club Regatas, Caplina,La Pampilla, Waykiki e Redondo.
Além disso, este circuito lhe oferece lugares encantadores, para degustar a riquíssima gastronomia peruana e o famoso pisco sour.


Circuito Mágico da Água
O Parque da Reserva, muito perto do centro da cidade de Lima, nos recebe para nos deleitar com o seu maravilhoso espetáculo de fontes de água, luzes multicolores e fantasia. O impressionante circuito mágico da água é o maior complexo de fontes do mundo, que possui treze formosas fontes ornamentais, com atrativos jogos de luzes. Também, ganou um Recorde de Guinness, pelo seu enorme e vistoso sistema de fontes ornamentais, construído com tecnologia de ponta.
Este circuito encontra-se dentro do Parque da Reserva, um Patrimônio Histórico Nacional, que agora está revitalizado, com a impoente alegria que lhe dá a fantasia luminosa da água. Cada uma das 13 fontes cibernéticas tem um nome, desenho e espetáculo próprio, formando distintas figuras com o cimbreante movimento das águas e os jogos de luzes multicolores. Além disso, da para apreciar um geiser central que se alça a uma altura de mais de80 metros, com uma grande cúpula central, uma coroa de surtidores verticais e uma tela de pulverização multicolor, para receber as projeções láser. É um espetáculo muito divertido e agradável para todas as idades.


Barranco, um Distrito Turístico
Barranco é o distrito bohêmio de Lima, onde residem renomados literatos e artistas; por dizer, é um lugar perfeito para relaxar-se, com formosos atardeceres e noites intermináveis. As suas ruas, malecões, parques e praçinhas de corte colonial e republicano, fazem um contraste ineludível para um passeio nouturno. Se dice que, em Barranco, as noites são jovens, e sobre tudo nos fins de semana muito concorridos, devido à presênça de excelentes lugares de diversão, como penhas criolhas, discotecas e restaurantes turísticos.
No dia 31 de otubro de cada ano, no Peru e especialmente em Lima, celebra-se o Dia da Canção Criolha, com garbo, verso, alegria, guitarra e caixão. É um excelente dia para concorrer nos restaurantes e penhas tradicionais, e desfrutar a boa comida acompanhada do pisco peruano ou duma refrescante cerveja.


Turismo Gastronômico
Outra forma de fazer turismo é visitando e desfrutando a riquíssima e excelente comida peruana, nos melhores lugares de Lima, com uma ampla variedade de potagens entre as mais codiciadas da nossa gastronomia nacional da costa, serra e selva, assim como do norte, centro e sul. A comida peruana é uma das mais deliciosas, tanto na cozinha tradicional, como nas preparações de Fusão Novo Andina. Em Lima y na costa peruana, prevalecem os pratos em base a pescados, mariscos e produtos do rico mar, e uma das nossas comidas emblemáticas de exportação, é precisamente o “Ceviche” preparado com muitas variedades de pescado fresco e mariscos; uma verdadeira delícia para os paladares mais exigentes. E se Você preferir pode eligir comidas em base a carnes de porco, vacuno, ovino, caprino e de alpaca, preferida pela sua qualidade e baixo conteúdo em gordura. Igualmente, dá para degustar pratos em base a carne de aves, tais como frango, peru, pato e finalmente, o riquíssimo Cuy (Coelho das Indias).
Em complemento, o aperitivo ineludível de toda comida peruana, é o famoso Pisco Sour feito em base à variedade e excelente qualidade do antigo, maduro e tradicional Pisco Peruano produzido nos vinhedos da nossa costa.
Consulte-nos, para que poçamos lhe proporcionar a combinação a mais adequada, nos melhores restaurantes e penhas show tradicionais de Lima.

Mais sobre Lima: